Devaneios…

As estradas se apertam a cada passo dado,
o sufoco de dor me encoraja a continuar,
a chance de errar se torna minha força,
o medo de amar… Se torna meu único medo.

Eis o medo que bate a porta de meu coração
me dizendo que as controvérsias são mais fortes
do que a luz que brilha em teus olhos óh amada minha…

O que fiz eu para merecer tanto sofrimento?
O que fiz eu a vida para tomar essa dor em meu peito?
O que seria necessário para me ajoelhar perante ti e dizer:

– És bela como a vida,
frágil como a rosa,
cheirosa como campos cobertos de jasmim,
teu brilho bate ao mar e reflete em meus olhos,
me fazendo pensar:
Seria digno eu deste brilho pacificador e maravilhoso?

– És como o vento que sopra em meu rosto e
me faz sentir vida incondicional,
És como o pássaro que pousa em minha mão
e põe-se a cantar com sua bela voz…

Eis que lhe digo: Não me apresento como príncipe pois isto não sou,
Não me apresento como rei, pois meu império não passa de meu pensamento,
Não sou Deus, pois nada criei…
Sou apenas um simples camponês que põe-se diante de ti e diz:

– Sou o homem que lhe buscou em todos os cantos, nunca nada encontrei…
me guardei até o dia em que esperei conhecer-te, e aqui estou eu,
pedindo humildemente e com amor transbordante, que me aceites como
sou, que lhe aceitarei como és, com ou sem defeitos, eu, podendo lhe dar
o carinho que a vida me proporcionou lhe dar, o respeito que tu, bela mulher
mereces ter, te darei… Não sou um príncipe, mas quero ser teu príncipe, amada minha,
se és uma princesa me perdoe, mas me aceite como um simples camponês… um camponês que
lhe ama acima de tudo…

Poderia eu jogar uma canção as ventos, a mais bela canção cantada por aqueles
que tem o coração a favor do bem, a favor do amor, mas, de que adiantaria
eu cantar a mais bela canção sendo que meu coração cheio de dor se encontra?
De que adianta falar de amor se ele próprio não habita dentro de mim?
Queria eu pois, poder soltar ao vento com todas as minhas forças:
Amo-te onde quer que estejas, e que meu coração esteja contigo, porém,
trate-o com carinho, pois despedaçado já estás, estás junto apenas com teu amor,
que teu amor seja o mesmo que o meu, e que teu carinho seja minha força,
que tua fidelidade seja a minha vontade de seguir em frente, e que, minha vida,
seja tua vida, amada minha!

Assim lhe entrego meu amor…

Anúncios

Sobre heronlucas
" Se eu dissesse quem sou, nada mesmo saberia. "

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: