Identidade secreta (by Jonas Vieira)

Boa tarde a todos. Hoje o nosso parceiro, Gabriel (Maizena), mandou-me um e-mail com um texto de um jovem, chamado Jonas Vieira. Abri, li e subitamente veio-me as lembranças da infância, quando sentava-me defronte à televisão para assistir desenhos com heróis, vilões, magia e coisas que, com o passar do tempo, foram sumindo do cotidiano da sociedade. Assim como eles compartilharam este texto comigo, gostaria de compartilhar com vocês.

Leia mais deste post

Anúncios

Uma chance ao amor

Me sentia angustiado
sem te conhecer
indo a lugar algum
sem emoção…

Perdido em um caminho
que não parecia haver fim
sozinho no mundo
sem mesmo saber porque

Mas depois de você
nada foi o mesmo
pois não a tirava
mais do meu pensamento
agora sinto
que não posso perde-la
faço de tudo e até enfrento o mundo
para tê-la

Posso ser um tolo
um mero ser apaixonado
mas me resta saber
se está disposta a me dar
uma chance de te amar…

A Guerra Contra o Psicológico

Guerra: uma palavra tão forte quanto seu significado, que insinua um confronto sujeito a interesses da disputa entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos mais ou menos organizados, e de todas as guerras eu posso citar tanto beneficios quanto maleficios, mas mesmo com os poucos beneficios não se pode voltar de uma guerra em sã consciência, até mesmo por questão moral, ou seja: até o ser humano mais “sangue frio” consegue se abalar em uma guerra, e a grande maioria consegue atingir o grau da loucura, mesmo existindo atualmente tratamento para o “Trauma pós Guerra”. Com esses tratamentos o combatente pode retomar sua “vida normal” e tentar esquecer as atrocidades que guarda em sua mente.

O complicado é que nós não podemos e nem temos o direito de julgá-los, por que até mesmo criticar sentado no sofá e em casa fica fácil: quero ver entrar em ação e fazer o que for preciso para sobreviver, na guerra é “matar ou morrer” e duvido que alguém vá à guerra para morrer, todos têm esperança de voltar e voltar como heróis, pois não há como negar que no mundo real o militar é visto como uma figura heroica e que atualmente não tem feito muito jus a esta afirmação mas ainda sim merece créditos!

Leia mais deste post

A sabedoria de um cachorro velho (by Recebi por e-mail)

Uma velha senhora foi para um safari na África e levou seu velho vira-lata com ela.

Um dia, caçando borboletas, o velho cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido.

Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho cão percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço ..

O cachorro velho pensa:

‘-Oh, oh! Estou mesmo enrascado ! Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador…’

Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto: -Cara, este leopardo estava delicioso ! Será que há outros por aí ?

Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado, e se esgueira na direção das árvores.

-Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco ! O velho vira-lata quase me pega!

Um macaco, numa árvore ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que vira: em troca de proteção para si, informaria ao predador que o vira-lata não havia comido leopardo algum.. .

E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o velho cachorro o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa :

-Aí tem coisa!

O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo.O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz: -’Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!’

Agora, o velho cachorro vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:

-E agora, o que é que eu posso fazer ?

Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doloridas não o levariam longe…) o cachorro senta, mais uma vez dando costas aos agressores, e fazendo de conta que ainda não os viu, e quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão diz :

‘-Cadê o filha da puta daquele macaco? Tô morrendo de fome! Ele disse que ia trazer outro leopardo para mim e  não chega nunca!’

Moral da história: não mexa com cachorro velho… idade e habilidade se sobrepõem à juventude e intriga.
Sabedoria só vem com idade e experiência.

——————

Vi essa lá no Recebi por Email, vale a pena conferir!!!

Decrescendo…

Agora meus demônios atacam-me na alegria…
Ferem me rosto quando estou feliz
Mudam minha aparência
E revelam meu lado obscuro…

O que eu sempre fui e nunca quis revelar…
O que estava abaixo de minha máscara
O que eu tive medo de revelar…

E eu, decrescendo, transformo-me em nada
Perdendo a chance de mudar minha essência…

Até que não tenha o que mudar por não ter o que ser…

Poema de sexta-feira à noite #2 – Poltergeist

Boa noite, leitores. Seguindo a proposta da semana passada, prosseguirei com os “Poemas de sexta à noite. Hoje o tema é Poltergeist. Perdoem-me por ter um único post hoje, mas essa semana está estranhamente ruim, minha mente está praticamente em colapso e as inspirações fogem de mim… Leia mais deste post